Seguidores

26 janeiro 2016

Coração de Robô



O robô “Zé Vírgula Quatro” andava triste por não ter ninguém com quem  brincar. À noite, depois de ter feito todas as contas, cálculos e outras operações matemáticas, e de ter transportado minérios raros de um lugar para outro, fechavam-no a sete chaves num armazém escuro onde tinha por companhia tubos de ensaio, provetas, parafusos, várias ferramentas e outros aparelhos esquisitos que ele nem sequer sabia para que serviam. Na manhã seguinte davam-lhe instruções rigorosas sobre o que tinha que fazer. As suas tarefas eram sempre muito complicadas e ele não podia falhar.
Um dia, cansado de fazer sempre a mesma coisa e já farto de números e de cálculos difíceis, ficou ainda mais triste e sentiu que pelo seu corpo de lata escorriam gotas de água. Os técnicos analisaram as gotas durante alguns dias e, por fim, chegaram a uma conclusão: “São lágrimas!” O robô “Zé Vírgula Quatro” estava chorando e para os seus inventores e para os donos da fábrica onde ele trabalhava um robô que chorasse era um robô que não prestava mais.
Imobilizado num canto do grande armazém onde costumavam guardá-lo à noite, “Zé Vírgula Quatro” ouviu a sentença final:
Deixou de prestar. Temos que vendê-lo como sucata!
“Zé Vírgula Quatro” sentiu o que nunca havia sentido: dentro do peito feito de metal e de fios emaranhados havia agora um coração que batia a galope.
As crianças que viviam na vizinhança da fábrica juntaram-se e pediram que, em vez de transformarem-no em sucata, o colocassem no meio do jardim onde costumavam brincar.
O pedido foi atendido. Hoje, “Zé Vírgula Quatro”, rodeado de crianças e pássaros, já não chora e o seu coração sempre que bate é de alegria.

(José Jorge Letria, Histórias do Sono e do Sonho, Desabrochar. Adaptação: Profª Janete Motta)

Interpretando o texto:

1.Quem era “Zé Vírgula Quatro”?

2.Por que razão o robô andava triste?

3. O que fazia “Zé Vírgula Quatro” durante o dia?

4.Por que o robô “Zé Vírgula Quatro” deixou de prestar?

5.Você gostou da solução que as crianças encontraram para o robô? Justifique sua resposta.









0 comentários: