Seguidores

11 junho 2014

Chegou a hora de escovar os dentinhos


Os hábitos de higiene e os cuidados pessoais das crianças são apresentados e ensinados inicialmente em casa, são continuados na escola e em certo ponto de desenvolvimento a criança já consegue perceber que pode e deve começar a fazer sozinha.
Esse processo perceptivo é também incentivado quando no ambiente familiar é mostrado o quanto a repetição da higiene de cada indivíduo é relevante, tanto para a saúde individual quanto do coletivo.
Os dentinhos das crianças são alvo constante de, digamos, itens de riscos à saúde bucal, geralmente as lanches doces, balas, chocolates  e chicletes são as guloseimas preferidas delas, e claro, o resultado são cáries ainda quando pequenos. A escovação diária pelo menos três vezes ao dia, ou após as refeições deve fazer parte do cotidiano desde a infância. Já para os bebês, antes de começarem a nascer os dentinhos, os pediatras recomendam que os pais limpem a gengiva com uma gaze fina ou tecido com ajuda de soro fisiológico, passando delicadamente.
Quem tem ou não um plano odontológico, deve ir pelo menos de 6 em 6 meses ao dentista.  Esse controle ajuda a manter a saúde bucal e evitar maiores problemas que são deixados em segundo plano, e só quando aparece a dor é que a procura ocorre. A ida ao dentista deve ser principalmente uma atitude de prevenção, não de urgência por causa da dor de dente.
É válido entender que a atividade de higiene deve ser encarada pelos pequenos como responsabilidade sobre o próprio corpo, que é necessário manter em dia essa limpeza e que se não for feita há consequências negativas e uma delas é a dor, além de doenças e inflamações nada agradáveis.
A escova deve ser sempre de uso individual e nunca partilhada entre irmãos, deve ser trocada em média dentro de 3 meses, quando as cerdas começam a mostrar desgaste. Recomenda-se o uso do fio dental a partir dos 4 anos de idade, geralmente à noite durante a última escovação do dia. É ele quem vai chegar nos cantinhos que a escova dental não alcança, retirando os restos de alimentos ente os dentes.

Nunca relaxe em permitir a construção desses hábitos, nem durante uma viagem, momento de maior relaxamento. Se for viajar para um destino mais distante e longo escolha um seguro para garantir atendimento, como seguro viagem visa que cobre tratamento odontológico por exemplo, para não correr o risco de ter que desembolsar grandes quantias em consultas no exterior. 

0 comentários: